Walter Nunes: ‘sempre sonhei com isso’

O ator fala de sua estreia na televisão na minissérie Lia, da RecordTV, que chega ao fim nesta segunda-feira, 9

Daniel Vilela

Walter Nunes | <i>Crédito: Lukas Alencar
Walter Nunes | Crédito: Lukas Alencar


Duas paixões convivem no peito de Walter Nunes. Uma delas, sem dúvida, é atuar. E ela vem desde a sua cidade natal, Mariana (MG), onde montou um grupo de estudos ao lado de amigos e se apresentou em dois espetáculos antes de vir para o Rio de Janeiro (RJ) perseguir o seu sonho. A outra é a psicologia. “Essa eu acho que a culpa é da minha irmã, Nádila”, brinca o galã, que se divide entre os cursos de teatro e a faculdade de Psicologia na Pontifícia Universidade Católica, PUC, na capital fluminense. Enquanto não está às voltas com os livros universitário, o intérprete se dedica a ler e decorar seus textos, entre eles, os da minissérie Lia, da RecordTV, seu primeiro trabalho na televisão.

TITITI – Deu um frio na barriga por ser seu primeiro trabalho na telinha?

Walter Nunes – É uma mistura de sentimentos, uma sensação muito boa. Estar em uma obra tão linda quanto Lia é muito gratificante. Sempre sonhei com isso.

Por que aceitou o desafio para viver o Gad?

Ele é amoroso, tranquilo e determinado. Seria capaz de vencer uma tropa se fosse necessário. É amigo e companheiro dos seus irmãos, ajuda seu pai, Jacó, nas tarefas.

O que você e ele têm em comum?

A determinação. Sou muito determinado, quando coloco um objetivo na minha cabeça, crio uma força enorme. E o Gad também é assim. Ele tem uma força, uma convicção, uma certeza de o que ele quer ser.

Além de ator, você também estuda psicologia...

A psicologia entrou de forma muito despretensiosa na minha vida. A minha irmã, Nádila, é psicóloga, então já tinha esse universo dentro da minha casa. Chegando aqui, no Rio, em um dos cursos de teatro que fiz, o professor usava muito a psicologia no seu método. Comecei a ler livros, a me encantar cada vez mais e resolvi entrar para faculdade. Dentro da faculdade, vi que essa paixão já estava dentro de mim.

As leituras do curso o ajudam a compreender e compor seus personagens?

Muito. Você tem um autoconhecimento enorme, fica mais empático e entende como diferentes personalidades se relacionam. Isso facilita na construção e no entendimento dos personagens.

Tem alguma fé?

Acredito muito em energia. Fé, para mim, é a energia que conecta você ao sagrado. Independente de religião. Religião e fé para mim são coisas diferentes.

Considera-se vaidoso?

Gosto de me cuidar, de me alimentar bem. Sou viciado em crossfit. Faço todos os dias.

O que costuma fazer nas horas vagas?

Costumo ficar em casa vendo filmes e séries, também vou ao cinema ou ao teatro. Sou muito caseiro.

 



09/07/2018 - 17:33

Conecte-se

Revista Tititi